terça-feira, 23 de agosto de 2016

Metade do inteiro que eu sinto


Você começou a me despertar,
me trazendo aos poucos de volta ao meu lugar,
mas quando eu deixei que me visse inteira,
você preferiu recomeçar a me enterrar.

Você me trouxe à luz para perceber que me preferia na escuridão.
Eu sei exatamente em que ponto isso começou a dar errado,
mas não quero olhar agora.
Ainda tenho essa esperança incerta de que você vai enxergar o melhor de mim.

Nós nem tivemos chance de quebrar as coisas,
de gritar, de ameaçar com palavras duras,
nós apenas fomos nos deixando ir.

Eu a vi esfriando,
me olhando menos
e com um brilho já meio tímido nos olhos.
Eu esqueci de garantir que você se desarmasse antes de começar a me entregar
e agora você está apontando para mim,
como se eu fosse um perigo iminente,
com minha irremediável mania de ser inteira
mesmo quando só me oferecem metade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário