sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Mudamos



Eu queria por descuido descobrir como você me vê,
Se repara em mim quando eu olho pra você,
Se esse brilho que se mudou para os seus olhos ultimamente tem o mesmo motivo,
Se faz sentido tudo isso que agora dividimos.

Será que dormir ao seu lado seria seguro?
Que cor devem ter os seus olhos na luz da manhã?
Que cheiro deve ter sua pele em meio aos lençóis?
Que segredos você fará questão de me contar?
Quantos silêncios vamos estragar com boas risadas?
Que gosto será que esse gostar terá?

Eu andei me proibindo por um tempo,
Achando errado vê-la dessa forma,
Me esquivando dos momentos em que você me surpreende,
Me convencendo de que seu mundo era muito distante do meu.

Mas hoje eu soube que nossos signos combinam,
E quando a sua mão tocou a minha por acaso
Eu tive vontade de me demorar.
Queria saber se falta muito pra você me desvendar,
E se você pretende fugir quando nos descobrir,
Ou se de repente você prefere ficar.

Hoje eu entendi o que me faz tão bem em você.
Quando te achei sorrindo e vi que era mais leve,
Um sorriso distraído que escapou,
Provavelmente sem querer,
Mas por que não se conteve dessa vez?

Parece mesmo que você anda diferente,
Tem se protegido menos quando estou.
Talvez tenha me visto de uma forma inesperada,
E certamente ainda não sabe se pode se permitir,
Ou tem tanta certeza que anda com esse medo novo de se desarmar.

Parece que vamos ter de esperar algumas coisas se acertarem,
Talvez você demore para se entender,
Talvez eu ainda resista antes de admitir,

Mas hoje algo mudou em nós e não voltará a ser igual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário